Exibições

Durante os dias 27,28, 29 e 30 de setembro de 2016, haverá exibições de filmes de documentário autoral com um espaço de debate junto ao realizador e especialistas do setor.

Ingresso Gratuito | Reserve sua vaga aqui

Sep

27

Tempestade

20:00 HS / Teatro Unibes Cultural

Tatiana Huezo / México / 2016 / 105'

Mais info

Ocultar info

Sinopse:

Uma mulher é mantida em uma prisão controlada pelo crime organizado, enquanto outra procura por sua filha desaparecida. Através de imagens que nos faz mergulhar em uma viagem de norte a sul pelo México, os dois testemunhos se entrelaçam e nos levam para o centro de uma tempestade: um país onde a violência tomou o controle de nossas vidas, nossos desejos e nossos sonhos. Contra a isso, a claridade de duas mulheres, que como um pequeno e revelador ato de resistência, se recusam a se conformar com esta realidade.

Diretor: Tatiana Huezo / Produtor: Nicolás Celis e Sebastián Celis / Empresa Produtora: Pimienta Films, Cactus Films, Terminal / Fotografia:Ernesto Pardo / Montagem: Lucrecia Gutiérrez Maupomé e Tatiana Huezo / Som: Federico González Jordán / Música: Leonardo Heiblum e Jacobo Lieberman

País: México / Ano: 2016 / Duração: 105'

Prêmios e festivais:

Estreada em Berlinarle 2016. Prêmio Tim Hetherington Award em Sheffield International Documentary Festival 2016.

 

Ingresso Gratuito | Reserve sua vaga aqui

Web: http://www.tempestadthefilm.com

Após o filme, diálogo aberto com:

Marta Andreu

Desde 2001, ela é coordenadora do Mestrado em Documentário Criativo da Universitat Pompeu Fabra, em Barcelona. Em 2004, criou a produtora Estudi Playtime, com foco em documentários de criação. Desde 2009, é parte da equipe do DocMontevideo. Em 2015, ela criou o Walden, um espaço para assessoria de roteiros de documentários. Ela realiza oficinas e seminários sobre documentário criativo na Europa, América e África, e tem sido consultora e membro do júri de festivais, mercados e instituições como World Cinema Fund (Alemanha), EICTV (Cuba), Lisbondocs (Portugal), Documentary Campus (Egito), DocsDF (México), entre outros.

Ingresso Gratuito | Reserve sua vaga aqui

Sep

28

O Futebol

20:00 HS / Teatro Unibes Cultural

Sérgio Oksman / Espanha-Brasil / 2016 / 70’

Mais info

Ocultar info

Sinopse:

Sergio e seu pai, Simão, não se viam por mais de 20 anos. Na véspera da Copa do Mundo de 2014, Sergio retorna à sua cidade natal, São Paulo, na esperança de assistir aos jogos com Simão como eles costumavam fazer quando era criança. Mas à medida que os dias passam, a relação dos dois começa a vagar em um território desconhecido, e seu pacto para assistir todo o torneio juntos se transforma em um ritual perigoso…

Diretor: Sérgio Oksman / Produtor: Sérgio Oksman / Empresa Produtora: Dok Films

País: Espanha-Brasil / Ano: 2016 / Duração: 70’

Prêmios e festivais:

Prêmios: Melhor documentário brasileiro, E Tudo Verdade. Festivais: DocAviv Film Festival, IBAFF International Film Festival, Locarno International Film Festival, Mar del Plata Film Festival

 

Ingresso Gratuito | Reserve sua vaga aqui

Após o filme, diálogo aberto com:

Sérgio Oksman

Cineasta brasileiro radicado em Madri. Estudou jornalismo em São Paulo e Cinema em Nova Iorque. Ele é professor de cinema em Madri e dirige a Dok Films productions. Sua filmografia como diretor inclui “A Esteticista” (2004), “Goodbye, America” (2007), “Notes on the Other” (2009), “A Story for the Modlins (2012) e “O Futebol” (2015). Os seus filmes foram exibidos em mais de 250 festivais de cinema de diversos países (incluindo Sundance, Locarno e San Sebastián), e recebeu 93 prêmios internacionais (como Warsaw, Karlovy Vary e Clermont-Ferrand, entre outros).

Ingresso Gratuito | Reserve sua vaga aqui

Sep

29

O Vento Sabe Que Volto à Casa

20:00 HS / Teatro Unibes Cultural

José Luis Torres Leiva / Chile / 2015 / 102’

Mais info

Ocultar info

Sinopse:

O documentarista chileno Ignacio Agüero prepara seu primeiro longa metragem de ficção baseado em um antigo projeto de documentário que ele nunca realizou. No início dos anos 80 na Ilha Meulín, região de Chiloé, um jovem casal desapareceu na mata sem deixar vestígios. Um mito foi criado em torno desta misteriosa e trágica história de amor. Ignacio Agüero viaja para o lugar onde isso aconteceu, em busca de locações e não-atores para finalmente, pouco a pouco, dar forma ao desenvolvimento de seu filme.

Diretor: José Luis Torres Leiva / Produtor: Catalina Vergara / Empresa Produtora: Globo Rojo Producciones Limitada / Fotografia:Cristian Soto / Som: Claudio Vargas

País: Chile / Ano: 2015 / Duração: 102’

Prêmios e festivais:

Prêmios: Melhor documentário, Cartagena Film Festival 2016; Olhar de Cinema – Curitiba International Film Festival 2016. Festivais: Cinéma du Réel 2016

 

Ingresso Gratuito | Reserve sua vaga aqui

Após o filme, diálogo aberto com:

Cristián Soto

Cristián Soto, diretor cinematográfico e diretor de fotografia chileno. Seus trabalhos mais importantes foram a série documental “Chico Pueblo, Gente Grande” e o longa metragem “The Last Station” (2013) – que participou de mais de 30 festivais internacionais e foi premiado como “Melhor Filme Documental” no Festival de Guadalajara, Zagreb e Pärnu e “Melhor Direção de Fotografia” no Pedro Sienna Awards. Em 2015 atuou como diretor de fotografia no longa documental “El Viento Sabe que Vuelvo a Casa”, dirigido por José Luis Torres Leiva. Atualmente está co-dirigindo seu segundo longa metragem documental, “El Viaje de Guido”, que conta com o apoio do fundo CORFO 2015 y do FONDO AUDIOVISUAL 2016.

Ingresso Gratuito | Reserve sua vaga aqui

Sep

30

Cinema documental, fragmentos de uma história

20:00 HS / Teatro Unibes Cultural

Jean-Louis Comolli / França / 2014 / 55’

Mais info

Ocultar info

Sinopse:

Recorrendo a imagens que compõem três quartos do século passado, Jean-Louis Comolli fez a escolha de filmes que cruzaram seu caminho há cinquenta anos, descobrindo, assim, a “sua” história do cinema, e, particularmente, a do cinema documentário. Partitura visual erudita orquestrada por uma voz off (a dele) que enumera temas que lhe são caros – o lugar do espectador, a ficção no documentário, o impacto da evolução técnica sobre o campo artístico… –, o filme tece fios imprevisíveis entre os excertos.

Diretor: Jean-Louis Comolli / Empresa Produtora: Les Films d’Ici, Mouvement, INA (Institut National de l’Audiovisuel), Documentaire sur grand écran / Fotografia:Richard Copans / Montagem: Ginette Lavigne / Som: Sylvain Copans, Laurent Thomas

País: França / Ano: 2014 / Duração: 55’

Prêmios e festivais:

Distinções: – Outubro 2014 : Doc Buenos Aires – Novembr0 2014 : Cinémathèque Slovèneà Ljubljana, Slovénie

 

Ingresso Gratuito | Reserve sua vaga aqui

Web: http://www.docsurgrandecran.fr/film/cinema-documentaire-fragments-dune-histoire

Após o filme, diálogo aberto com:

Jean- Louis Comolli

Escritor, editor e diretor de filmes. Foi editor-chefe do “Cahiers du cinéma” de 1966 até 1978. Ele escreveu “Cinéma contre espectacle” e “Voir et Pouvoir – L’innocence perdue: cinéma, télévision, fiction, documentaire “. Estes trabalhos foram importantes para a discussão da teoria do dispositivo, uma tentativa de repensar o cinema como um local para a produção e manutenção de uma ideologia estatal dominante após Maio de 1968. Depois do período em que passou no “Cahiers du Cinéma”, Comolli continuou seus trabalhos como diretor e publicou vários artigos sobre a teoria do cinema, documentário e jazz. Ele é professor de teoria do cinema na Univeridade de Paris VIII, Barcelona, Estrasburgo e Genebra. Em 2008, Comolli foi convidado para o festival de documentário  “Visions du réel” em Nyon, Suíça, onde ele desenvolveu sua teoria do cinema documental.